segunda-feira, 15 de outubro de 2007

O Chamado das Pedras

A estrada esta deserta

Vou caminhando sozinha

Ninguém me espera no caminho

Ninguém acende a luz

A velha candeia de azeite

De a muito se apagou

Tudo deserto

A longa caminhada

A longa noite escura

Ninguém me estende a mão

E as mãos atiram pedras

Sozinha...

Errada a estrada

No frio, no escuro, no abandono.

Tateio em volta e procuro a luz.

Meus olhos estão fechados

Meus olhos estão cegos

Vêm do passado

Num bramido de dor

Num espasmo de agonia

Ouço um vagido de criança

É meu filho que acaba de nascer

Sozinha...

Na estrada deserta,

sempre a procurar

O perdido tempo

que ficou pra trás.

Do perdido tempo.

Do passado tempo

Escuto a voz das pedras:

Volta... Volta... Volta...

E os morros abriam para mim

Imensos braços vegetais.

E os sinos das igrejas

Que ouviam na distância

Diziam: Vem... Vem... Vem...

E as rolinhas fogo-pagou

Das velhas cumeeiras:

Porque não voltou...

Porque não voltou...

E a água do rio que corria

chamava...chamava...

vestida de cabelos brancos

voltei sozinha à velha casa, deserta.


Abaixo vocês podem assistir á um ótimo documentário feito pelo diretor e fotógrafo Waldir de Pina para o programa Curtas na TV. Com relatos de conhecidos, amigos e da própria escritora sobre as pedras encontradas nos caminhos de sua vida, seus sonhos, desejos e planos.

video

Documentário "o chamado das pedras" sobre a poetisa Cora Coralina, encontrado no Google Videos

2 comentários:

solange disse...

Andreisson adorei o documentário, pude aprender mais detalhes sobre vida de Cora Coralina essa maravilhosa escritora! Parabéns pelo belo trabalho! Solange

Andreisson Martins disse...

muito interessante a visão da poetisa sobre o casamento, visão esta que ainda faz parte da cultura de algumas mulheres no Brasil de hoje.

Web Page Counter
Friend Finder Dating Site